Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

MInsane :: Official Madonna Fan Club/Brasil

Álbuns

Confessions a dancefloor

MInsane/Álbuns/Confessions on a Dancefloor

O retorno às pistas de dança no melhor estilo Madonna. Simples assim é o conceito do maravilhoso álbum Confessions on a Dancefloor. Madonna fez todo mundo dança com músicas dançantes. Sem dúvida nenhuma, uma das obras primas da carreira da diva.

Produção: Madonna, Stuart Price, Mirwais Ahmadzaï e Bloodshy & Avant
Data de Lançamento: 14/Novembro de 2005 (Mundo) 15/Novembro de 2005 (E.U.A.)
Vendagem no Brasil: 125 Mil cópias
Vendagem nos EUA: 1.800.000 milhão de cópias
Vendagem no Mundo: 10 milhões de Cópias
Pico na Billboard: 1º lugar

Review

Por Cicco Nobre (Associado do MInsane)

MInsaneDesde que Liz Rosenberg fez o anúncio oficial de que Madonna estava trabalhando em um novo álbum, em 14 de março de 2005, e até mesmo antes disso, durante o desenrolar de sua turnê Re-Invention, milhares de rumores e especulações já estavam soltos na internet a respeito do novo material." Será um trabalho mais acústico, mas voltado para guitarras e com uma voz mais limpa", diziam alguns. Não, será apenas mais uma evolução eletrônica que se iniciou com Ray of Light (1998), concretizou-se com Music (2000) e atingiu patamares sócio-político-intimistas com American Life (2003). "Provavelmente se chamará Project 05..." ou quem sabe "Defying Gravity"... surpresa, surpresa ! Eis que em 5 de julho de 2005, logo após a tão esperada performance no show beneficente Live 8, Madonna confirma em uma entrevista com John Norris para o MTV News que o novo álbum é chamado"Confessions on a Dancefloor", totalmente dance, totalmente
free-minded, retomando as origens disco/dance da diva pop.

Disse a diva:

"Quero fazer as pessoas dançarem. Quero um álbum sem baladas e sem mensagens políticas". Confissões na Pista de Dança, 11º álbum de estúdio de Madonna, prometeu e cumpriu. Buscando influências em ABBA, Giorgio Moroder, PetShop Boys, Donna Summer, dentre outros, o sucesso conta com a produção esmerada do DJ Stuart Price juntamente a Bloodshy & Avant e os projetos electro Zoot Woman e Les Rhythims Digitales.

Em 17 de Setembro, o site oficial Madonna.com revela a arte de capa do novo trabalho, criada pelos veteranos Steven Klein e Giovanni Bianco. Uma surpresa para os fãs, pois mostra uma Madonna num visual nunca antes vistos, cabelos ruivos, quase um rosa shocking, mesmo que apenas por prováveis efeitos de Photoshop... poucos dias depois era revelado também o tracklisting, suscitando dúvidas nos fãs quanto à faixa "Forbidden Love" (mesmo nome da faixa 7 do álbum de 1994, Bedtime Stories, que seguia a linha R&B).

MinsaneA extensa e ousada campanha publicitária em cima da nova fase de Madonna já havia começado. Uma linha telefônica chamada 1-888-2-Confess Hotline foi criada para os fãs relatarem suas íntimas confissões, posteriormente selecionadas e usadas como parte de um PodCast lançado no iTunes algumas semanas antes do lançamento oficial do álbum. Trechos de Hung up, o primeiro single e carro-chefe do álbum, foram utilizados para uma campanha publicitária da Motorola. Da mesma forma, a canção foi disponibilizada em formato para toques de celulares e em formato digital. Somente foi lançada nas rádios americanas em 17 de outubro.

Até então, muito se falava sobre a canção que continha samples de "Gimme Gimme Gimme", do ABBA, e se especulava sobre o restante do álbum. Em 23 de outubro, Madonna faz uma aparição surpresa na boate Roxy Club & Misshapes dançando algumas faixas de seu novo álbum junto a Stuart Price. Ao mesmo tempo, trechos do seu documentário "I´m Going to Tell you a Secret" caíram na internet após a exibição na MTV americana, e fãs identificaram trechos de uma possível I Love New York, que na verdade depois veio a mostrar-se uma versão demo mais voltada para uma sonoridade rock.

Audições oficiais para a imprensa foram feitas, inúmeras reviews foram soltas na mídia, falava-se em samples de "I Feel Love" de Donna Summer, em base musical de "Can You Feel It" dos "Jacksons", de samples de "Im Nin´Alu" de Ofra Haza e trechos de letra de"Everybreath you Take" do "The Police"; em inspirações de canções próprias e até acordes "copiados" de "Papa Don´t Preach" (True Blue, 1986) e "Die Another Day" (American Life, 2003).

Após apresentações ao vivo de Hung Up no MTV Europe Music Awards e no Parkinson Show em Londres, finalmente Confessions é lançado mundialmente no dia 15 de novembro de 2005, acabando com todas as especulações e surpreendendo a todos com uma sonoridade revolucionária porém totalmente inspirada nos anos de ouro da disco dance. Um "novo" que nos deixa com a sensação de déjà vu, homenageando artistas clássicos e eternizando mais uma vez Madonna na história musical.

O álbum foi lançado em inúmeros formatos:

- CD Mixado Contínuo: versão com as 12 faixas em modo contínuo, como um set de DJ.

- Edição Limitada do CD Contínuo – Lançada em dezembro de 2005, inclui a faixa bônus Fighthing Spirit, um livreto de 40 páginas com fotos não-lançadas na versão "original" do álbum (por Steven Klein), um caderno de anotações de 80 páginas com algumas frases de Madonna, um mês de acesso grátis ao fã clube oficial ICON e uma embalagem diferenciada.

- Edição Digital iTunes Contínua : a versão para download do álbum na forma contínua, combinando as músicas numa só faixa, que incluiu também um livreto digital e o videoclipe de Hung Up.

- Edição Digital iTunes Não-Mixada: a versão para download do álbum na forma de faixas separadas, com inícios e finais alternativos para cada canção, uma vez que estas não estão combinadas formando um set de DJ como no álbum "original". Também inclui livreto digital e vídeo de Hung Up.

- Edição em Vinil Duplo Não-Mixada: o mesmo que a versão anterior, mas em formato vinil promocional.

- Edição Limitada em Vinil Duplo Cor-de-Rosa Não-Mixada – o mesmo das duas versões acima, só que em vinil colorido, pink.

- Edição Especial Confessions Remixed: Vinil triplo com remixes de Stuart Price, lançado em 11 de abril com tiragem limitada de 3000
cópias nos EUA.

O co-produtor de Madonna e diretor musical, Stuart Price comentou:

“Ela tem uma aureola dance sobre sua cabeça. Fizemos esse albúm sem qualquer noção pré-concebida. Foi de dentro de nós – sem sobrecarregar, nem todo editado, muito espontâneo”, the “Confessions On A Dancefloor é todo sobre se divertir sem parar.”, acrescenta Madonna.

Algum tempo depois do lançamento do álbum, Madonna é número 1. Oficialmente divulgado pela Billboard, a maior parada musical do mundo, Confessions on a DanceFloor é número nos EUA, com quase 350.000 cópias vendidas na primeira semana. E não apenas nos EUA, Confessions on a Dancefloor tornou-se número 1, em 29 países, incluindo o Brasil.

E para completar, o single de Hung Up alcançou mais um Top 10 no hot 100 da Billboard, estando na 7ª posição, e é mais um top 10 para a carreira da Madonna. E não pára por aí, o vídeo de Hung up também foi sucesso no TRL da MTV americana. O vídeo está pelo 5º dia seguido no topo da parada de videos da MTV e para comemorar e agradecer aos seus fãs, Madonna ligou para o TRL e durante 3 minutos, declarou, emocionada, que está super feliz com todo o sucesso de Hung Up e de Confessions on a DanceFloor.

Madonna ainda mandou uma mensagem aos seus fãs:

"Na véspera do dia de ação de Graças, eu estou muito agradecida por todas as bençãos que tenho recebido. No topo da minha lista de agradecimentos, estão vocês, meus fãs, cuja devoção e paixão não podem deixar de ser mencionadas. Embora minha carreira tenha tido grandes sucessos, eu dou muito valor ao fato de ter um álbum em primeiro lugar mundialmente. Confessions on a Dancefloor foi uma brincadeira gostosa de fazer, mas já que ele é agora número 1 em diversos lugares do mundo, a brincadeira alcançou um outro nível. Vocês podem estar orgulhosos de mim, mas acreditem: eu não poderia estar mais orgulhosa e grata por todos vocês que sempre me apóiam e sempre são leais a mim. Eu desejo a todos vocês um ótimo dia de ação de graças e o meu muito obrigada a cada um de vocês

Com amor, Madonna."

Créditos

Escrito pot Madonna e Stuart Price
Exceto: "Hung Up" co-escrito por B. Anderson e B. Ulvaeus, "Get Together" escrito por Madonna e Mirwais Ahmadzai, "Let It will be" co-escrito por Mirwais Ahmadzai,"Jump" co-escrito por Jow Henry, "How High" e "Like it or not" escrito por Madonna, Christian Karlsson, Pontus Winnberg e Henrik Jonback.

Produzido por Madonna e Stuart Price
Exceto: "Future Lovers" produzido por Madonna e Mirwais Ahmadzai, "How High" e "Like it or not" produzido por Madonna e Bloodshy & Avant, Produção Original em "How High" de Anders Bagge e Peer Astrom, co-produzido por Stuart Price.

Mixagem de Mark "spike" Stent
Exceto: "Forbidden Love" mixado por Stuart Price
Vocais Adicionais: Yitzhak Sinwani em "Isaac"

Veja mais:

- Letras
- Vídeos
- Cifras
- Encartes (CD)
- Encartes (Edição Limitada)
- Charts

Fotografia: Steven Klein
Direção de Arte e designer Gráfico: Giovanni Bianco

Faixas

01. Hung Up
02. Get Together
03. Sorry
04. Future Lovers
05. I Love New York
06. Let It Will Be
07. Forbbiden Love
08. Jump
09. How High
10. Isaac
11. Push
12. Like it or Not

Super Pop (Faixa cedida para os membros do fã-clube Icon)
Fighting Spirit (Faixa lançada no álbum Confessions on a Dancefloor Edição Limitada)
History (faixa lançada no single de Jump)

Veja mais: Letras - Vídeos

Extras

Confessions Extras Confessions ExtrasConfessions Extras Confessions Extras
Edição limitida do CD.
O CD vemem uma caixa de 13x21 cm, no qual constém dois livros. O primeiro com 44 páginas de fotos de Steven Klein para o encarte do álbum e com o CD anexado na última página. E o segundo, um caderninho de anotações, com páginas em branco e alguns impressos da Madonna.

Confessions Extras
caderno de anotações

Confessions Extras
pôster Japão

Cifras

- Hung Up - Sorry - I Love NY - Let It Will Be - Jump

Singles

Hung Up

Minsane Produzido por Madonna e Stuart Price
Remix e Produção Adicional por Stuart Price, Tracy Young, Joe Carrano, Bill Hamel & Barry Jamieson, DJ Chus & Pablo Ceballos
Lançado em outubro de 2005
Pico no Hot 100 da Billboard: #1
Semanas BillBoard: #18

01. Hung Up - Radio Version
02. Hung Up - SDP Extended Vocal
03. Hung Up - Tracy Young's Get Up and Dance Groove Edit
04. Hung Up - Bill Hamel Remix
05. Hung Up - Chus & Ceballos Remix
06. Hung Up - SDP Extended Dub

hung uphung up+++ Remixes:
Hung Up - Archigram Remix
Hung Up - Bill Hamel Remix Edit
Hung Up - Chus and Ceballos Remix
Hung Up - LEX Massive Club Mix
Hung Up - LEX Massive Intrumental Mix
Hung Up - SDP Extended Vocal Mix
Hung Up - SDP Extended Vocal Edit
Hung Up - Tracy Young's Get Up And Dance Groove Mix

Sorry

minsane Produzido por Madonna e e Stuart Price
Remix e Produção Adicional por Man With Guitar, Pet Shop Boys, Paul Oakenfold, Green Velvet, Paper Faces
Lançado em fevereiro de 2006
Pico no Hot 100 da Billboard: #1

1. Sorry - Single Edit
2. Sorry - Man With Guitar Edit
3. Sorry - PSB Maxi-Mix
4. Sorry - Paul Oakenfold Remix
5. Sorry - Green Velvet Remix
6. Let It Will Be - Paper Faces Vocal Edit

+++ Remixes:
Sorry - Unmixed Version
Sorry - Man with Guitar Vocal Club Edit
Sorry - Paul Oakenfold Mix Edit
Sorry - Pet Shop Boys Maxi Mix
Sorry - Green Velvet Mix
Sorry - Green Velvet Remix Edit

Get Together

minsane Produzido por Madonna e e Stuart Price
Remix e Produção Adicional por Jacques Lu Cont, Smallboy e Tiefschwarz, Thin White Duke, James Holden, Danny Howells & Dick Trevor e Neil Cowley
Lançado em maio de 2006
Acesse o especial Get Together

01. Get Together - Album Version
02. Get Together - Jacques Lu Cont Remix
03. Get Together - Danny Howells & Dick Trevor KinkyFunk Mix
04. Get Together - Tiefschwarz Remix
05. Get Together - James Holden Remix
06. I Love New York - Thin White Duke Remix

+++ Remixes:
get togetherget togetherget togetherGet Together - Unmixed Version
Get Together - Radio Edit
Get Together - Jacques Lu Cont Remix Edit
Get Together - Tony Moran & Jody Den Broeder Remix
Get Together - Peter Rauhofer Club Mix
Get Together - Peter Rauhofer Dub Mix
Get Together - S-Mans Fired Up Remix

Jump

minsane minsaneProduzido por Madonna e Stuart Price
Remix e Produção Adicional por Jacques Lu Cont, Mark 'Spike' Stent, Axwell, Junior Sanchez
Lançado em outubro de 2006
Acesse o especial Jump

01. Jump - Radio Edit
02. Jump - Jacques Lu Cont Mix
03. Jump - Axwell Remix
04. Jump - Junior Sanchez’s Misshapes Mix
05. Jump - Extended Album Version
06. History - Non-álbum Track

+++ Remixes:
Jump - Axwell Club Mix
Jump - Axwell Remix Edit
Jump - Extended Album Version
Jump - Jacques LuCont Edit
Jump - Junior Sanchez Misshapes Mix Edit
Jump - Unmixed Version

Confessions Remixed

minsane Produzido por Madonna e Stuart Price
Remix e Produção Adicional por Stuart Price, Man With Guitar, Jacques Lu Cont, Thin White Duke e Paper Faces
Lançado em abril de 2006

Disco Um / Lado Um:
01. Hung Up - SDP's Extended Vocal

Disco Um / Lado Dois:
01. Hung Up - SDP's Extended Dub

Disco Dois / Lado Um:
01. Sorry - Man With Guitar Mix

Disco Dois / Lado Dois:
01. Get Together - Jacques Lu Cont Mix

Disco Três / Lado Um:
01. I Love New York - Thin White Duke Mix

Disco Três / Lado Dois:
01. Let It Will Be - Paper Faces Mix

Fatos Interessantes

- É o primeiro álbum de Madonna que não contém uma música com o mesmo nome do álbum.

- Trechos da versão demo de "I Love New York" são vistos em cenas do documentário "I´m Going To Tell You a Secret", que cobre a turnê Re-Invention de 2004, e prova que Madonna, na época, já trabalhava em seu novo álbum, porém mudou radicalmente de sonoridade ao passar do rock ao dance. Quando a versão estúdio de "I´m So Stupid" de Stuart Price para a Re-Invention Tour (que não entrou no setlist final da turnê) vazou na internet em junho de 2006, alguns fãs reconheceram elementos da sonoridade de "I Love New York". Inclusive, alguns notam alguma semelhança com "I Wanna Be Your Dog", do The Stooges, tanto na faixa de Confessions como na versão de I´m So Stupid.

- Im nin'alu é um dos muitos poemas religiosos judaicos (piyyutim) escritos no século XVII por Shalom Shabazi, um tecelão poeta natural do Yémen. O poema serve de base para Isaac, uma das melhores faixas do álbum. O mesmo piyyut fora já gravado numa outra versão, lançada em 1985, pela voz da cantora israelita Ofra Haza, descendente de judeus yemanitas.

Se as Portas Cerrarem (Im nin'alu)

Se as portas dos generosos se cerrare
As portas das Alturas nunca se trancam.
O Criador reina supremo sobre querubins
No seu espírito, todos serão elevados.

Shalom Shabazi (1619-1689), poeta, judeu yemanita.

- Há quem diga que pode-se ouvir a vizinha de Stuart gritando ou chorando ao fundo da gravação do álbum, que boa parte foi feita no apartamento do DJ

- Há quem reconheça a base de Can You Feel It, do grupo The Jacksons, na canção Sorry.

- Há nítida influência da canção I Feel Love, de Donna Summer, na faixa Future Lovers.

- Há rumores de algumas canções ainda não-lançadas, chamadas "Triggering" e "Keep the Trance".

- Como parte da campanha comercial do álbum, a capa do cd foi usada em alguns desfiles de Dolce & Gabbana em 2006.

Dolce

- O álbum alcançou a marca platina tripla nos EUA em dois meses, ficando em primeiro lugar de vendas em 41 países. Em 13 de setembro de 2006, o IFPI creditou o album como platina quádrupla por vendas na Europa. Nos Estados Unidos, o album atingiu número 1 (vendendo mais de 350 mil cópias) na primeira semana. Até hoje, o album já vendeu mais de 1.600.000 cópias somente nos Estados Unidos, atingindo mais de 9.000.000 no mundo todo. Um sucesso significante frente ao antecessor American Life, que vendeu 667.000 cópias nos EUA. Confessions é o album que mais vendeu depois de "Music", com 15 milhões de unidades vendidas.

- Todos os singles atingiram grande sucesso em variados países, sempre ficando entre os 10 primeiros lugares nas paradas. Por outro lado, nas rádios dos Estados Unidos não foram tão bem recebidos. Hung Up chegou ao 7o lugar na Billboard Hot 100, sendo a primeira música de Madonna a ficar no Top 10 desde "Die Another Day", em 2002. No entanto, Sorry recebeu uma aceitação morna, chegando apenas ao 58o. lugar. O seguinte, Get Together, foi quase ignorado pelas rádios americanas, caindo fora das classificações. Apesar disso, todos os singles tiveram boa performance de downloads no iTunes assim como atingiram boas classificações no MTV TRL Music Countdown.

- Clear Channel, a empresa que controla as transmissões de rádio americanas em milhares de estações, foi acusada de boicotar a execução dos singles de Madonna do álbum Confessions, reduzindo as chances das faixas atingirem o top 50 da Billboard Hot 100 (que conta com estatísticas de TODAS as rádios americanas). A razão do boicote seria a postura de Madonna frente à Guerra do Iraque demonstrada em seuálbum anterior, American Life. A Clear Channel fez campanhas a favor da Guerra do Iraque e é conhecida por suas fortes convicções republicanas.

- Apesar dessa conjuntura nos EUA, no Brasil, Hung Up atingiu importantes posições e no mundo a música foi #1 em mais de 20 países.

 



MInsane :: Madonna Official Fan Club / Brasil The Red ((design&web))